Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Pequenas, mas não menores

Hoje eu penso. Penso nas pequenas coisas da vida. Afinal, nada mais clichê para um post de blog como as pequenas coisas da vida. E outro viva à cretinice (já são dois até agora).

Pequenas coisas como ligar o rádio antes do carro, como parar pra amarrar o cadarço. Ou como comer a batatinha antes do Big Mac. Suco ou refrigerante? Hoje tanto faz, vamos de milk shake.
Pequenas coisas como sair com sua mãe pra comer sorvete; convidar alguém pra tomar um café; ajudar seu avô a consertar a cadeira velha; elogiar uma refeição; conversar com o garçom; dar o lugar no ônibus pra alguém, independente da atração física.
Ou então como desenhar uma bicicleta na areia, bater palmas depois de um discurso ou dar risada de boca cheia. Coisas como fazer um brinde por algo acontecimento que se ache relevante ou como comer sentado na escada. Rir de alguém com uma roupa engraçada ou até mesmo vestir uma e sair por aí.
Coisas como confortar um amigo e ter convicção suficiente para chamá-lo como tal.

Há tantas delas...e tantas que passam despercebidas, perdidas por entre nossas preocupações, angústias, medos, expectativas.
Ao parar pra ver a expressão e o significado por trás de cada pequena coisa que me acontece, faço um exercício interessante. Vejo que, na maior parte do tempo, encaro o mundo como se girasse ao meu redor. Pensar que as coisas acontecem em função do que eu espero delas é falho. Meu egoísmo é uma das fontes de frustração, senão a maior delas.
Tenho tentado mudar minha relação com as pequenas coisas. Certamente viverei melhor.



Se colocar diante das pequenas coisas, ou colocá-las diante de si ? Esse é o ponto.

4 comentários:

Français disse...

"dar o lugar no ônibus pra alguém, independente da atração física."

AAAAMEI!
;-)

Maria Silvia disse...

continue escrevendo...

Dolle disse...

adorei!

Érica disse...

Nada como sentir um perfume conhecido. Ouvir uma musica que lembre momentos, pessoas e lugares. Andar por ai e ver o presente perfeito pro amigo imperfeito, e ainda tomar banho de chuva! Surpreender um estranho com um bom dia [hmm... "independente da atração física"]. Um abraço surpresa. São tantos que posso ficar uma vida aqui!!
Ah..como são bons esses pequenos prazeres não? São a essência de uma boa lembrança...sempre pequenos, mas nunca, nunca menores!
FALOU TUDO!
[adorei]